Select Language

Check Application Status
en

Resource Zone

Unindo sua prática

Matt Pais

Rate 1 Rate 2 Rate 3 Rate 4 Rate 5 0 Ratings Choose a rating
Please Login or Become A Member for additional features

Note: Any content shared is only viewable to MDRT members.

Como encontrar o parceiro certo para seu negócio.

Talvez você não queira mais gerenciar pessoas. Talvez você não queira ser responsável por supervisionar os seus livros de práticas ou tarefas administrativas.

Seja qual for a razão, não é incomum encontrar consultores que estão prontos para vender sua prática. E isso não acontece por causa da aposentadoria, mas porque estão prontos para mudar de mentalidade de propriedade. Dessa forma, eles podem voltar para mentalidade de um consultor que apenas se encontra com os clientes ou ainda pode se concentrar em outras áreas da empresa.

"Trata-se de ser capaz de ajudar melhor a estrutura da empresa e os proprietários podem se tornar quem eles eram anos atrás", disse Kevin Smith, Dip PFS, membro da MDRT há 19 anos, de Birmingham, Inglaterra, especializado no planejamento financeiro de empresários. “Você recebe algum dinheiro e parte da sua organização continuará avançando. Faça parceria com a empresa certa e entre nessa jornada.”

Obviamente, há um número infinito de coisas que devem ser consideradas ao procurar o negócio certo para se unir. É essencial que o vendedor defina claramente seu papel dali em diante e encontre um parceiro que apoiará o próximo passo de sua carreira, com uma futura aquisição completa. Se há vários empresários em ambos os lados, Smith disse que também é importante garantir que todos estejam de acordo com o negócio desde cedo.

Todo mundo se ama quando casa, mas você deve formalizar tudo por escrito para garantir que não haja mal-entendidos.
— Kathleen R. Benjamin, CFP, CPA

“Vi isso três vezes nos últimos dois anos: Se houver mais de um indivíduo envolvido na propriedade do negócio, você pode chegar no momento em que as pessoas estão prestes a assinar e, de repente, alguém na sala diz: 'Não é para mim; Eu nunca quis fazer isso'', disse ele. "E você já estava 11, 12 meses negociando esse processo."

Como em todas as transições comerciais, advogados e contadores estarão envolvidos para resolver diversos detalhes. Os consultores também não devem ignorar a cultura e os valores da prática, e como sua própria visão será, ou não, mantida no novo escritório. No geral, disse Smith, o acordo provavelmente levará um ano inteiro para ser estabelecido e finalizado - a menos que os compradores sejam internos.

Kathleen R. Benjamin, CFP, CPA, sabe disso por experiência própria. Como membro da MDRT há 16 anos, de Timonium, Maryland, ela estava se sentindo exausta por administrar um escritório enquanto continuava como consultora financeira em período integral. Ela queria conseguir se concentrar mais no planejamento financeiro que tanto amava. Portanto, o objetivo era unir sua prática com um parceiro e compartilhar a carga de trabalho da gestão.

Ela encontrou outra empresa que oferecia consultoria aos clientes da mesma maneira que ela e que já possuía a infraestrutura que Kathleen procurava. As duas empresas investiram tempo para se familiarizar com os valores e a cultura uma da outra, garantindo que o serviço permanecesse consistente, não importa qual consultor estivesse trabalhando com os clientes. Ela comparou o tempo para se conhecer e a equipe ao processo de namoro.

"Eu visitei o escritório e conversei sobre a cultura e o fluxo, individualmente, com cada pessoa", disse ela. “Eles visitaram meu escritório para ver como eu fazia as coisas. Dei um conjunto de dados de amostra a eles e disse: ‘Finja que este é um novo cliente; mostre-me como você o aconselharia. "

Após seis meses de análise, Kathleen sentiu-se à vontade para avançar. Nesse ponto, os documentos legais foram criados para colocar todos na mesma página e definir as responsabilidades.

"Todo mundo se ama quando casa, mas você deve formalizar tudo por escrito para garantir que não haja mal-entendidos," disse ela. “Pessoas que trabalham sozinhas estão acostumadas a dar seus próprios tiros; agora, há um novo processo ao qual eles precisam se acostumar."

Cada parte trouxe seu próprio advogado e todos os documentos legais foram finalizados antes da transferência de qualquer cliente. Outras áreas que Kathleen diz que devem ser consideradas: contratos de trabalho, como as pessoas serão pagas, quem assume a propriedade de cada cliente, como a receita será compartilhada e como acontecerá a comunicação com os clientes sobre o que e quando algo está acontecendo, e com quem eles podem entrar em contato.

"Está tudo muito bem pensado, assim como faríamos com nossos clientes para garantir que não haja conselhos aleatórios", disse Kathleen. "A lista de problemas é mais curta quando nos certificamos de iniciar o processo com uma base sólida de compreensão de todas as informações".

CONTATO

Kathleen Benjamin kbenjamin@bfgfa.com

Kevin Smith kevin.smith@margettswealth.co.uk

 

{{GetTotalComments()}} Comments

Please Login or Become A Member to add comments