Select Language

Check Application Status
en

Resource Zone

#autocuidado: É mais do que uma simples hashtag

Elizabeth Diffin

Rate 1 Rate 2 Rate 3 Rate 4 Rate 5 0 Ratings Choose a rating
Please Login or Become A Member for additional features

Note: Any content shared is only viewable to MDRT members.

Às vezes, ser um consultor pode ser uma tarefa difícil e desgastante emocionalmente.

SE VOCÊ NAVEGAR PELAS redes sociais em qualquer dia, é provável que você veja hashtags como #selfcare ou #autocuidado. Mas, embora essas hashtags populares muitas vezes se apliquem a atividades como uma massagem especial ou uma refeição sofisticada, autocuidado é mais do que um meme qualquer na internet. E para os consultores financeiros, é um componente essencial da boa saúde mental em uma profissão que pode ser muito estressante, exaustiva e muitas vezes até depressiva.

Embora todos os cargos tenham seus próprios desafios, pesquisas comprovam que os consultores financeiros apresentam níveis de estresse bem mais altos do que outros profissionais. Um estudo conduzido pela FlexShares Exchange Traded Funds em outubro de 2018, chamado “Insights Into Advisor Wellness” (Perspectivas sobre o bem-estar dos consultores), constatou que, nos Estados Unidos, os consultores financeiros entrevistados relataram um nível médio de estresse 23,3% acima da média nacional. Essa diferença substancial pode ser atribuída a uma série de fatores: a pesquisa constatou que a captação de clientes era a causa primária de tanto estresse, seguida de questões de legislação e conformidade.

Às vezes, ser um consultor pode ser uma tarefa difícil e desgastante emocionalmente. É hora de avaliar como você está lidando com isto.

Jenny Brown, CFP, FChFP, membro da MDRT há 11 anos, de Melbourne, Victoria, Austrália, comprovou essa tendência no seu país também. As rigorosas mudanças regulatórias na Austrália já são bem conhecidas, mas os novos requisitos de formação profissional estão começando a mostrar seus efeitos.

"É bastante estressante para muitos consultores, particularmente os consultores de riscos que não tenham uma formação completa” – disse Brown. “Vejo sinais de angústia e sofrimento".

A natureza do trabalho do consultor financeiro – ajudar clientes a tomar decisões para o fim de suas vidas, lidar com doenças e morte, planejar o futuro de pessoas amadas – também pode levar a tensões em sua saúde mental.

“Nos serviços financeiros, a empatia é essencial, mas acarreta uma montanha russa emocional" – disse Dean Gareth Hobbs, membro da MDRT há 14 anos, de Oxfordshire, Inglaterra. "Alguns de seus clientes não são apenas clientes. O relacionamento é mais próximo do que isto".

Hobbs descobriu que cultivar esses relacionamentos próximos torna as coisas ainda mais dolorosas quando um cliente descobre que tem uma doença grave, geralmente causando sofrimento para a família inteira. O estudo da FlexShares afirma a experiência, constatando que um envolvimento emocional mais forte com os clientes costuma ter um custo alto para a saúde mental do consultor.

“Acho que todas as mortes de clientes têm certo nível de impacto sobre a sua saúde mental” – disse Hobbs disse. “Não há dúvidas de que, juntamente com outros compromissos de trabalho e a tensão habitual da vida cotidiana, receber notícias tão tristes tem um impacto. Eu não tenho vergonha de dizer que já chorei em conversas com clientes".

Da mesma forma, Cindy Huang Meiping, AFP, nunca se esquecerá de um cliente específico, um homem de 37 anos que morreu em um acidente de carro. Como se que o acidente não fosse trágico o suficiente, ele deixou sua viúva gravida e com um filho pequeno.

Nos serviços financeiros, a empatia é essencial, mas acarreta uma montanha russa emocional.
— Dean Hobbs

“Fiquei confusa e meio que desamparada" – disse Meiping, membro da MDRT há 12 anos, de Cingapura. "Entretanto, eu sabia que precisava ser forte para dar apoio à cliente e à sua família".

Essas coisas devem ser feitas com a mente limpa e de forma confiável, para o bem do cliente que está passando por uma situação difícil. Este é um dos motivos pelo quais o autocuidado é tão importante. Alden Cass, psicólogo em Nova York, especialista em consultoria financeira, equipara seu próprio trabalho ao que os consultores fazem com seus clientes.

"Meu trabalho é me assentar aqui, com confiança, convicção e objetividade, e ajudar o paciente a formular um plano de ação, assegurando a ele que eu tenho a estratégia e as ferramentas certas para ajudá-lo” – disse Cass. “O consultor financeiro deve fazer o mesmo por seus clientes. O trabalho de um consultor financeiro é oferecer ao cliente basicamente garantias e um plano de saúde – como eles vão se aposentar, como proteger seus bens".

Cass percebeu um aumento marcante nos problemas de saúde mental entre os consultores, mais ou menos na época da crise financeira de 2008. Embora as coisas tenham melhorado, ainda existe muito medo e apreensão entre os consultores quando o assunto é a estabilização do mercado. O estudo da FlexShares comprova que: Mesmo em uma economia relativamente estável, as preocupações do mercado foram a quarta principal causa de estresse para os consultores financeiros.

Ho Yeol Jeong, membro da MDRT há seis anos, de Seul, Coreia do Sul, constatou que lidar com as preocupações dos clientes pode ser uma das partes mais desafiadoras de ser um consultor.

“Eu abordo meus clientes e conduzo minhas consultas com uma postura sincera, mas há limites quando me deparo com uma rejeição severa ou falta de confiança, e eu fico desapontado" – disse ele. “Eu também fico chateado quando recebo reclamações de clientes antigos, ou quando um contrato é cancelado sem aviso prévio".

O artigo “Insights Into Advisor Wellness” constatou que a idade e a experiência contribuem para baixar os níveis de estresse dos consultores financeiros; consultores nos primeiros 10 anos de carreira relatam níveis de estresse 20% mais altos do que os que já estão no ramo há 20 anos ou mais. Suzanne Muusers, orientadora profissional de consultores financeiros, observa que vários dos desafios de ser um consultor financeiro ocorrem nesses primeiros anos.

“Nos primeiros cinco anos, tudo o que fazem são prospecções, desenvolvimento do seu negócio” – disse Muusers. “Eles se concentram em mais, cada vez mais. Isto é bom, mas às vezes eles ignoram a parte que diz respeito ao equilíbrio".

E é aí que entra o autocuidado. O termo se tornou popular nos anos 1980, quando profissionais de medicina começaram a reconhecer a importância do bem-estar e não apenas da saúde. A National Alliance on Mental Illness (NAMI - Aliança nacional de transtornos mentais) equipara-o às orientações dadas ao passageiro de um avião ao embarcar: Puxe sua própria máscara de oxigênio antes de ajudar outra pessoa a usar a sua. A ideia é que você não pode ajudar outras pessoas se você não puder se ajudar.

Técnicas de autocuidado

  • Priorize todas as necessidades de segurança e saúde pessoal.
  • Aprenda e pratique os métodos de respiração controlada.
  • Durma por tempo suficiente.
  • Reduza o consumo de cafeína para 300 mg ou menos por dia.
  • Aprenda e pratique métodos de relaxamento diário para reduzir sintomas físicos de tensão.
  • Faça exercícios regularmente.
  • Identifique e questione palavras exageradas e pensamentos pessimistas.
  • Visite sites sobre ansiedade baseada em evidências ou leia livros de autoajuda.

Comissão de Saúde Mental do Canadá

"Como profissionais que oferecem orientação a seus clientes sobre como eles podem usufruir de um ambiente financeiramente estável, devemos ser estáveis e mentalmente saudáveis”– disse Jeong. "Se estivermos estressados, como poderemos ouvir nossos clientes e consolá-los quando estiverem sofrendo com ansiedade e estresse? Precisamos administrar nossa própria saúde mental como parceiros que servirão a seus clientes por um longo tempo".

Embora existam algumas técnicas universais de autocuidados (vide barra lateral), é importante observar que um só tipo de autocuidado não funciona para todas as pessoas. O segredo é identificar práticas que afastem sua mente dos fatores de estresse e que permitam que você se concentre em si mesmo. Para Meiping, isto equivale a brincar com seus dois cães. Jeong gasta seu tempo extra com uma boa leitura, artes e música. Brown mantém um diário de gratidão em que anota as coisas positivas que aconteceram durante a semana, o que a ajuda a ver o panorama geral das coisas. Hobbs descobriu que os exercícios o ajudam a se concentrar e desviar a atenção do trabalho.

Respiração e meditação

Meditação é recomendada por diversos profissionais de saúde mental
como um elemento importante do autocuidado.
Suzanne Muusers recomenda este exercício simples de meditação.
Respire fundo 10 vezes, inalando e exalando o ar lentamente.
Você vai se sentir menos ansioso, antes mesmo da 10 inalada,
e mais calmo. Prefere uma solução em um aplicativo?
Hobbs recomenda o Calm e Brown usa o
Breathe, no seu relógio Apple.

“A questão é se colocar em primeiro lugar e se certificar de que você está saudável” – disse Muusers.

Consultores também realçam a importância de conversar com alguém quando você está se sentindo sobrecarregado pela tensão causada pela sua profissão, seja com um colega, coordenador, grupo de estudo, membro ou, sim, até mesmo um profissional de saúde mental.

Brown não deixa de envolver outros consultor que ela sabe que podem estar passando por momentos difíceis. Ela até indicou alguns à Lifeline, uma agência humanitária australiana que oferece apoio em caso de crise e serviços de prevenção do suicídio.

“Acredito que todos temos o dever de ajudar outros orientadores a superarem seus problemas” – disse ela. “A saúde mental é uma doença como o câncer, e deve ser tratada como tal. Quanto mais pessoas compreenderem que é possível obter ajuda, tanto melhor".

Hobbs, por sua vez, disse que recebeu ajuda profissional no passado e a recomenda a outros consultores financeiros que podem estar tendo problemas com desafios decorrentes de seu trabalho.

“Acredito que ainda haja um certo estigma relacionado a isto" – disse ele. "Entretanto, acredito que conversar com alguém que não esteja associado à situação, contando com as ferramentas certas para ajudar você a lidar com problemas de saúde mental, qualquer que seja sua origem, só pode ser benéfico. Certamente foi para mim".

Cass, o psicólogo, diz que há indicativos de que o tratamento profissional se tornou necessário, como alterações de humor e absenteísmo. "Se você estiver passando por problemas para despertar pela manhã e se sentindo com se estivesse evitando ler seus e-mails, é hora de formular novas estratégias" – disse ele. “Muito do que acontece quando você está passando por um período de esgotamento ou depressão leve se deve ao fato de você se tornar uma vítima de seus próprios pensamentos. É preciso interceptar esses pensamentos e substituí-los”.

A mentalidade, em outras palavras, é essencial.

“Tudo se resume à mentalidade, a ser positivo” – disse Brown. “Cerque-se sempre de pessoas positivas. Há esperança. Se você precisar de ajuda, você pode conseguir ajuda. Não espere até que seja tarde demais".

E enquanto isto, caminhe em um dia ensolarado, vá para o cinema com amigos ou marque um jantar em um restaurante que você quer ir há muito tempo. Porque quanto o assunto é o autocuidado dos consultores financeiros, há muito mais em jogo do que uma simples hashtag.

CONTATO

Jenny Brown jbrown@jbsfinancial.com.au

Dean Hobbs dean@willsandtrusts-uk.com

Ho Yeoh Jeong nopain1117@gmail.com

Cindy Huang Meiping cindyhuang@pruadviser.com.sg

 

{{GetTotalComments()}} Comments

Please Login or Become A Member to add comments